é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Marketing

Publicada em 29 de fevereiro de 2016 às 21h01

Hoje comentarista, Paulo Maracajá critica viagem ao exterior

"Foi um festival de coisas erradas", disse Maracajá, presidente do Tricolor entre 1979 e 1994

Da Redação

Parece que as críticas ao atual presidente do Bahia, Marcelo Sant'Ana, por conta da goleada sofrida diante do Orlando City, por 6 a 1, nos Estados Unidos estão longe de acabar. Dessa vez, quem criticou a viagem do time para a Flórida, foi o ex-presidente do Tricolor, Paulo Maracajá, hoje comentarista da equipe Galáticos, da rádio Itapoan FM.

O ex-mandatário tricolor, que ficou à frente do clube entre os anos de 1979 e 1994 e conquistou o título Brasileiro de 1988, garantiu que este não foi o melhor momento para o Bahia fazer um amistoso internacional, ainda mais durante a disputa do Campeonato Baiano e da Copa do Nordeste.

"O presidente (Marcelo Sant'Ana) tomou um atitude achando que estava promovendo o clube. Eu acho que o presidente se equivocou. Primeiro, no ano passado, todo mundo esperava que Bahia e Vitoria subissem, e o Bahia não subiu. Começa o ano, o Bahia ganha três no Baiano e três na Copa do Nordeste... para que se aventurar com a delegação, tendo que colocar jogadores pra jogar num espaço pequeno de tempo?  A programação foi mal feita. Se era pra ter visibilidade, foram vistos de um jeito ruim", disse Paulo Maracajá durante o programa da rádio Itapoan FM.

Paulo Maracajá ainda criticou a atuação da equipe diante dos americanos e pediu reforços. "Assisti ao jogo e ainda não consegui compreender. Nunca vi tanto gol de bola cruzada. Foram quatro. A defesa do Bahia não é confiável e precisa contratar zagueiros bons. O goleiro é muito bom, sou fã de Marcelo Lomba, mas não conheço muito bem os outros dois. O Bahia precisa contratar. O lateral-direito, coitado, ficou nervoso, entregou a bola e tomou um gol bobo. Foi um festival de coisas erradas. Isso deu visibilidade ruim ao Bahia. Sant'Ana não mediu as consequências e vai ficar marcado como presidente que levou 6 do Orlando."

Agora o Bahia se prepara para o jogo contra o Confiança, quarta-feira, às 21h45, no estádio Batistão, pela 4ª rodada da Copa do Nordeste.

"A minha preocupação, agora, é o Bahia não se estabilizar depois de tomar de 6. A diretoria do Bahia tem que conquistar o Baiano, ser campeão do Nordeste e subir para a primeira divisão. O Bahia não é time de segunda divisão. O Bahia é único time do Norte e Nordeste bicampeão Brasileiro", completou.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.