é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 10 de fevereiro de 2019 às 20h22

Enderson valoriza 2º tempo do Bahia e garante time titular no Acre

Treinador destaca melhora do Bahia na segunda etapa e garante força máxima contra o Rio Branco, no Acre

Victor de Freitas

2019-02-10-20-11_capaenderson19
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia voltou a comemorar um triunfo na tarde deste domingo (10), ao bater o Jacobina por 3 a 0 em um duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Baiano. Após a partida, o técnico Enderson Moreira concedeu a tradicional entrevista coletiva pós-jogo, onde analisou o desempenho de seus jogadores nos 90 minutos disputados na Arena Fonte Nova.

Em sua análise geral sobre o jogo, o técnico tricolor destacou o crescimento do Bahia a partir do gol marcado nos primeiros minutos do segundo tempo como principal fator para o resultado ter sido conquistado. Ele também valoriza a consistência da equipe no setor ofensivo nos 45 minutos finais.

“Acho que, particularmente, não foi um jogo que a gente tivesse criado tantas oportunidades, embora tivéssemos o controle do jogo por completo. Em alguns momentos, quando a gente não saiu com triunfos, fizemos jogos melhores. Acho que teve uma melhora significativa do primeiro para o segundo tempo. O segundo fomos mais consistentes. Quando você faz o gol, vai derrubando o adversário. Ele começa a ter dificuldade no jogo. A gente foi fazendo os gols e aos poucos foi apagando a competitividade do adversário”, falou o treinador.

Flávio na lateral-direita

Maior questionamento feito ao técnico na escalação inicial, Enderson optou por mandar Flávio a campo como lateral-direito, deixando Matheus Silva e Douglas Borel no banco de reservas. A opção foi explicada.

“Borel é um menino. As situações precisam ser favoráveis. Ele está desenvolvendo, mas no momento que a gente tem jogos decisivos, acho que não é possível. Quando for favorável, ele vai se adaptando ao meio profissional. Eu tenho bastante cuidado. Não gosto de expor sem ele estar preparado para essas situações. O Flávio é um jogador que fez essa função durante alguns jogos, jogos extremamente importantes. Como a gente tem uma saída de bola e ele tem uma saída qualificada, ele fez muito bem. Foi mais nesse sentido. O Matheus é promissor, tá vestindo a camisa do Bahia, que é um grande clube, e ainda está no processo de adaptação, então a gente tem cuidado com ele. Está no “time b” tem dado uma resposta boa. Tem muita intensidade, mas as vezes extrapola nessa intensidade, faz uma falta a mais, etc”, explicou.

Copa do Brasil é força máxima

“Força máxima. Isso a gente não tem dúvida. Copa do Brasil a gente vai jogar um jogo apenas, com uma vantagem mínima. É extremamente difícil, contra uma equipe que tem bons resultados na temporada, com atuações espaçadas. Estão mobilizados para esse momento. Vamos enfrentar uma decisão, mas estamos nos preparando da melhor maneira para isso. Nosso pensamento é sempre decidir, ter jogos importantes”.

5 jogos em 10 dias

“Nós vamos fechar agora 10 dias em cinco jogos. Começamos no Ba-Vi, dois jogos no meio de semana, o jogo de hoje e o de quarta-feira. Em dez dias são cinco jogos. É muito complicado para qualquer tipo de treinamento. A gente tem que fazer escolhas. Hoje a gente tem que fazer escolhas. O estadual a gente gostaria de valorizar mais, mas desse jeito é impossível. Foi copa do Nordeste, Baiano, depois Copa Sul-Americana, agora Copa do Brasil. É muito difícil troca de chip. É o que nós temos, e é por isso que a gente tem contato com a “ajuda do B”, que tem nos ajudado de alguma forma. Acontecem alguns desvios de rotas, que são normais em início de temporada, mas o mais importante é que a gente continue firme com as ideias. O jogador que tem dificuldade agora, pode ser muito importante. É preciso ter paciência e entender esses momentos”.

Próxima rodada do Baiano contra o Conquista

"Esse jogo gente não tem definição. Fizemos um processo em que avaliamos constantemente. Estamos esperando um pouco para ver o que é interessante. Embora pareça próximo (o deslocamento), parece que você está indo para outro país. Às vezes é até mais complicado. A gente toma as providências para fazer a melhor logística possível. A gente vai avaliar o que fazer no jogo de domingo. Não temos uma definição. Se ficar pesado, vamos optar pela “equipe B”. Se for possível agente pode optar pela equipe principal".

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.