ecbahia.com

é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Brasileiro

Publicada em 27 de dezembro de 2017 às 21h35

CBF projeta ter árbitro de vídeo em todos os jogos da Série A 2018

Árbitro de vídeo é esperado já na primeira rodada

Victor de Freitas

2017-08-08-19-27_capaserieatrofeu1
Fonte: Divulgação

Após mais uma série de polêmicas na edição de 2017 do Campeonato Brasileiro e críticas para a arbitragem, a CBF sinalizou com o objetivo de implatar o árbitro de vídeo na Série A.

Em 2017, o "ápice" das reclamações contra arbitragem aconteceu no jogo em que o Corinthians venceu o Vasco com um gol de mão de Jô, no qual poderia ser anulado com auxílio da tecnologia.

Para auxiliar árbitros nas marcações da competição mais importante do calendário brasileiro, a CBF projeta iniciar a Série A de 2018 com a tecnologia aplicada em todos os jogos a partir da primeira rodada. Presidente da comissão de arbitragem, Coronel Marinho falou sobre o assunto.

"Com relação ao árbitro de vídeo, não é um processo tão fácil de implementar. Nós começamos o projeto, estamos caminhando com ele, participando ativamente com experimentos, com os cursos de habilitação dos árbitros, temos em torno de 66 árbitros habilitados e mais seis internacionais, que participaram de diversos cursos da Fifa e da Conmebol. Estamos aguardando o ano que vem, quando tem o conselho técnico, os clubes aprovarem o árbitro de vídeo na série A. Já existe hoje a concorrência privada da CBF, com relação as empresas, tem uma proposta comercial para colocar de forma efetiva essa ferramenta. Esse processo está em andamento, mas depende muito do que vai acontecer no conselho técnico em fevereiro. Aí, já teria a empresa que seria contratada para fazer alguns experimentos antes, mas já pretendemos na primeira rodada ter condição de fazer os dez jogos", explicou, em entrevista ao Seleção SporTV.

O dirigente da CBF também afirma que os árbitros que estão passando pelo curso de habilitação para uso do "VAR" têm ficado satisfeitos.

"No treinamento que fizemos com todos esses grupos, todos gostaram. Porque quando você começa a pegar o mecanismo da coisa, como que a coisa se desenvolve, não vai ser uma bengala. Há um respeito e há limites, isso está no manual, há limites para quando deve haver interferência do árbitro de vídeo. Então, com o treinamento, nós vimos que realmente é uma ferramenta importante, que vai decidir lances que passam despercebidos dentro do campo. Vai ajudar a legitimar o resultado de uma partida", afirmou o presidente da comissão de arbitragem.

Durante o Brasileirão de 2017, a CBF chegou a anunciar que usaria o árbitro de vídeo nos jogos finais da Série A, após o lance de mão de Jô. Porém, alto custo da operação de maneira emergencial fez com que a Confederação Brasileira de Futebol adiasse a medida para o Brasileiro de 2018.

O uso do árbitro de vídeo no Brasil já não é mais nenhuma novidade. Nas finais do Campeonato Pernambucano de 2017, a tecnologia foi utilizada para auxiliar em lances decisivos das partidas. Já nas finais da Libertadores, a CONMEBOL utilizou "VAR" em jogos na Arena do Grêmio.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.