ecbahia.com

é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Marketing

Publicada em 24 de julho de 2018 às 16h14

Bellintani revela renegociação de contrato de TV fechada

Questionado pelo Conselho Deliberativo, contrato com o Esporte Interativo é motivo de atenção especial pela diretoria executiva

Victor de Freitas

2018-04-25-10-40_capabellintani10
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

Motivo de questionamentos feitos por conselheiros durante reunião do Conselho Deliberativo do Bahia, no último sábado (21), o contrato assinado pela gestão de Marcelo Sant'Ana com a TV Esporte Interativo está tendo atenção especial por parte da diretoria executiva comandada por Guilherme Bellintani.

Os questionamentos feitos pelo Conselho Deliberativo são motivados por dúvidas quanto ao valor global do contrato, que poderá ter R$ 40 milhões, que supostamente foram pagos como "luvas" em 2016, deduzidos no decorrer dos próximos - segundo informações publicadas pela jornalista Juliana Lisboa.

Segundo o presidente Guilherme Bellintani, o ex-mandatário Marcelo Sant'Ana irá prestar eslarecimentos coerentes acerca do contrato, em uma reunião marcada para acontecer em agosto.

"É normal. O Bahia é um clube transparente e trouxe na sua história recente a transparência como um valor. As explicações que ele (Marcelo Sant'Ana) tem para dar são coerentes e mais cedo ou mais tarde tudo vai ficar bem", falou o presidente, em entrevista ao portal Bahia Notícias.

"Marcelo tem nos ajudado muito e conhece a história. Sempre que possível ele participa do dia a dia do clube na função de ex-presidente, assim como ele me consultava", acrescentou.

Ainda de acordo com Bellintani, há pontos no contrato que estão sendo renegociados com o Esporte Interativo. O vínculo entre o clube e a emissora será válido para os direitos de transmissão em TV fechada entre as edições de de 2019 a 2024 do Campeonato Brasileiro.

"A gente está em uma renegociação com o Esporte Interativo. O contrato tem lacunas grandes e precisamos proteger o patrimônio do clube. É um contrato de seis anos, até 2024. Foi uma negociação boa, mas temos coisas a corrigir. Tenho que cuidar bem desse contrato para que o clube tenha orçamento", confirmou.

Um ponto de discordância entre Bahia e outros clubes junto ao EI se dá por uma suposta diferença de valores pagos pelo canal a equipe como o Tricolor e ao Palmeiras. O contrato feito com o time palmeirense incluiria o pagamento de R$ 60 milhões a mais em relação a outros acordos.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.